Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3084
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comunidade de anuros de um fragmento de floresta urbano : unidade ambiental (UNA) da Universidade do Amazonas
Autor: Duarte, Ana Cristina de Oliveira Cordeiro
Primeiro orientador: Sanaiotti, Tânia M
Resumo: O estudo foi conduzido na UNA da Universidade do Amazonas em Manaus, o maior fragmento florestal urbano, com o objetivo de determinar a composição, abundância e distribuição da comunidade de anuros e características ambientais associadas aos seus habitats de reprodução. No período de dezembro/98 a julho/99 a comunidade de anuros foi amostrados em 57 corpos d'agua. Os levantamentos diurnos incluíram método de puçá nos corpos d'água e método de quadrados na liteira do entorno destes. Os levantamentos noturnos, incluíram procura visual e auditiva ao longo de 16 trilhas. Foram registradas um total de 31 espécies de anuros de 6 famílias. As famílias mais ricas foram Leptodactylidae e Hylidae. As espécies mais abundantes foram Adenomera andreae (31%), Eleutherodactylus fenestratus (22%) e Hyla granosa (21%). A análise de similaridade dos levantamentos diurnos e noturnos combinados agrupou as comunidades de floresta densa (24) e floresta aberta (20), separando-as de campinarana (10) e área alterada (11). Onze espécies de girinos ocorreram em poças de igarapé, 7 em poças, 3 em igarapés e nos lagos. O número de espécies de girinos encontrados para cada corpo d'água foi entre 0-4. As espécies mais freqüentes nas poças foram Colostethus marchesianus e Leptodactylus rhodomistax, nas poças de igarapé foi H. granosa, nos igarapés de área alterada foram H. granosa, Scinax gr. rubre e L. knudseni e nos lagos S. gr. rubre. A análise de Ordenação dos Componentes Principais (PCA) avaliou o tipo de corpo d'água pelas varáveis (sic) tamanho, temperatura da água e cobertura vegetal. A maioria das poças e poças de igarapé temporárias foram agrupadas em função da maior cobertura vegetal. Lagos, igarapé e poças foram agrupadas em função dos corpos d'água com dimensões maiores. A Análise de Correspondência Canônica (CCA) avaliou a presença/ausência de girinos em função do tipo de corpo d'agua (poça, poça de igarapé, igarapé e lago), tempo de permanência, temperatura da água, tamanho e cobertura da vegetação do corpo d'água. H. boans e L. petersii foram separadas pelo habitat poça de igarapé. L. knudseni e H. minuta foram agrupadas pelo habitat poça. H. geographica foi separada para corpos d'água maiores e permanentes. L. fuscus foi separada em função da menor cobertura vegetal. A UNA da Universidade possui uma comunidade de anuros representativa de floresta primária, com algumas espécies restritas a região de Manaus.
Palavras-chave: Anuros
Anuros
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ecologia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3084
Data de defesa: 2000
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ana_cristina.pdf17,37 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.