Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3119
Tipo do documento: Dissertação
Título: Influência de componentes da estrutura da floresta no uso do habitat, tamanho de grupos e densidade do sauim-de-coleira (Saguinus bicolor - Callitrichidae) em floresta de terra firme na Amazônia Central
Autor: Vidal, Marcelo Derzi 
Primeiro orientador: Cintra, Renato
Resumo: O uso do habitat por grupos de primatas pode ser influenciado por uma série de fatores, incluindo o tamanho dos grupos, adaptações à dieta e variações nos componentes da estrutura da floresta. As variações espaciais na distribuição destes componentes estimulam diferentes maneiras de uso da floresta e produzem mudanças nos padrões de exploração, movimentação e utilização do ambiente. Este estudo produziu um mapa de distribuição espacial e a densidade de grupos do sauim-de-coleira (Saguinus bicolor) em uma área de floresta contínua e analisou a influência da variação de componentes da estrutura da floresta na freqüência de uso do habitat e na variação do tamanho e densidade de grupos desta espécie de primata que é considerada a mais ameaçada de todas entre os saguis da Amazônia. O estudo foi realizado na Reserva Florestal Adolfo Ducke, em Manaus-AM, que abrange uma área de 10.000 hectares, durante o período de novembro de 2002 a julho de 2003. Durante os censos populacionais os grupos de S. bicolor foram registrados 61 vezes, em um total de 41 grupos diferentes, distribuídos em todos os tipos de ambiente (platô - 20; vertente - 12; baixio - 09). A variação no tamanho de grupos foi de 2 a 11 indivíduos, com uma média de 4,8 indivíduos por grupo e uma estimativa de densidade de 1 grupo/km2. No local de cada avistamento, uma parcela de 50 m x 50 m foi demarcada para registrar as variáveis da estrutura da floresta (abundância de árvores; abundância de lianas; abundância de árvores e lianas em frutificação; abundância de troncos mortos em pé; abundância de troncos mortos no chão; abertura do dossel; profundidade do folhiço; e altitude). Os mesmos componentes da estrutura da floresta foram também registrados em parcelas de 50 m x 50 m com ausência de macacos que se localizavam no mínimo a 500 m de distância daquelas onde foram registrados os grupos de sauim-de-coleira. A freqüência de uso do habitat e a variação no tamanho de grupos de S. bicolor tiveram uma relação significativa inversa com a abundância de troncos mortos no chão e com a abertura máxima do dossel, e significativa positiva com a abundância de troncos mortos em pé. Enquanto que a variação na densidade de grupos de S. bicolor teve uma relação significativa inversa com a variação na abundância de troncos mortos no chão, com a abundância de árvores e com a abertura mínima do dossel, e significativa positiva com a abertura máxima do dossel. Aparentemente esta espécie de sagui não utiliza a floresta de maneira aleatória e sim seleciona algumas áreas para suas atividades diárias dependendo das condições ambientais da floresta.
Palavras-chave: Hábitat (Ecologia).
Saguinus bicolor.
Sauim-de-coleira
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ecologia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3119
Data de defesa: 2003
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
marcelo.pdf7,48 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.