Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3141
Tipo do documento: Ecologia
Título: Análise estrutural da floresta tropical úmida do município de Alta Floresta, Mato Grosso, Brasil
Autor: Malheiros, Antônio Francisco
Primeiro orientador: Higuchi, Niro
Resumo: Este trabalho teve como objetivo estudar a composição e estrutura de um estrato arbóreo da floresta tropical úmida no município de Alta Floresta - MT, determinando os padrões de semelhança com outras regiões da Amazônia brasileira e, destacando as espécies com potencial madeireiro na área estudada. A base para o estudo foi um levantamento realizado em uma área de 2 hectares, dividida em 20 parcelas de 10x100m, onde foram mensurados a altura e o DAP = 10 cm de todos os indivíduos. Foram preparadas exsicatas para identificação botânica das espécies da área em estudo. Para análise dos diversos parâmetros de distribuição das espécies empregaram-se vários índices já comprovados em florestas tropicais, e para avaliação do grau de similaridade entre a composição florística e estrutura arbórea de Alta Floresta, com as 9 regiões pertencentes à Amazônia Legal brasileira, utilizou-se o método de agrupamento hierárquico aglomerativo com ligações pela média dos grupos (UPGMA), utilizando o programa PC-ORD, através do índice de Sorensen (qualitativo). Para a ordenação, foi utilizado o mesmo programa, utilizando a Escalonamento Multidimensional não-métrica (NMS) através do índice de Jaccard aplicado, à presença e ausência de famílias e gêneros. Para análise de similaridade entre as 10 regiões, comparando a matriz de distâncias físicas entre elas com as matrizes de composição de famílias e gêneros, utilizou-se o programa PATN através do Teste de Mantel, com o índice de Jaccard. O componente arbóreo da região de Alta Floresta, em 2 ha, apresentou 1101 indivíduos, pertencentes a 32 famílias, 54 gêneros e 68 espécies. A família com maior riqueza de espécie foi Leguminosae. A espécie Helicostilys podogyne e o gênero Cecropia sp., foram as mais importantes no levantamento. A região não apresenta uma quantidade considerável de espécies madeireiras com alto valor econômico, tendo apresentado baixo valor para IVI. A floresta tropical úmida de Alta Floresta não se assemelhou com nenhuma das nove regiões comparadas neste estudo. Por isso são necessários outros trabalhos mais detalhados na região, para tomada de discussões sobre a floresta amazônica mato-grossense.
Palavras-chave: Estrutura de floresta
Composição florística
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Programa: Ecologia
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3141
Data de defesa: 2000
Aparece nas coleções:Mestrado - ECO

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.