Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3145
Tipo do documento: Tese
Título: Mapeamento cromossômico comparativo de serrasalmídeos (Serrasalmidae, Characiformes) por meio de sequências repetitivas de DNA
Autor: Favarato, Ramon Marin 
Primeiro orientador: Feldberg, Eliana
Primeiro coorientador: Ota, Rafaela Priscila
Segundo coorientador: Nakayama, Celeste Mutuko
Resumo: Serrasalmidae é uma família de peixe endêmica da região neotropical, que abrange várias espécies de interesse comercial, incluindo peixes conhecidos pela voracidade, como as piranhas, e espécies de alto valor econômico, como o tambaqui. Apesar de monofilética, divide-se em três grandes clados (“pacus”, “Myleus” e “piranha”) e apresenta grande diversidade tanto morfológica como cromossômica, com alguns complexos de espécies já descritos para o clado “piranha”. Mesmo com números diploides bem definidos em cada clado, a evolução cariotípica desse grupo ainda não é bem compreendida, principalmente no que diz respeito ao clado “Myleus”. Sendo assim, o presente trabalho teve como principal objetivo ampliar os dados citogenéticos em Serrasalmidae por meio do mapeamento de DNA repetitivo (DNAr 18S e 5S, sequências teloméricas e retroelementos da Rex) em espécies dos clados “Myleus” e “piranha”, visando compreender a organização genômica e os mecanismos de evolução cromossômica da família. Espécies de Serrasalmus consideradas complexos (S. maculatus e S. rhombeus) mostraram variações inter e intraespecíficas de sítios de DNAr 18S com localização coincidente com o retroelemento Rex1. Metynnis lippincottianus e M. maculatus apresentaram número diploide de 62 cromossomos, com marcações de RNAr 18S em dois pares de cromossomos e sítios de RNAr 5S em um par de cromossomos subtelocêntricos, em ambas as espécies. Entretanto, mesmo com macroestrutura cariotípica similar, variações inter e intraespecíficas no gênero foram encontradas, em particular a presença de um cromossomo B restrito às fêmeas de M. lippincottianus. Os exemplares de Metynnis cuiaba, M. hypsauchen, M. longipinnis, Myloplus asterias, M. lobatus, M. rubripinnis, M. schomburgkii e Tometes camunani mostraram diferenças no número diploide, fórmula cariotípica e localização das sequências ribossomais 18S e 5S. Sintenia dos DNAr 18S e 5S foi evidenciada nas três espécies de Metynnis, fato observado pela primeira vez na família. A análise desses dados evidenciou que existe uma variação no número diploide de 58 a 62 cromossomos com tendência ao aumento do 2n no clado derivado (“piranha”), sugerindo que a evolução cromossômica em Serrasalmidae envolveu uma série de rearranjos cromossômicos e ocorreu de forma independente em cada gênero estudado.
Abstract: Serrasalmidae is an endemic family from the neotropical region that comprise several species of commercial interest, including fishes known for voracity, such as piranha, and species of high economic value, such as tambaqui. Considered a monophyletic family, it is divided into three clades (“pacus”, “Myleus” and “piranha”) and presents a diversity of morphological and chromosomal data, with some species complexes already described for the “piranha” clade. Although the diploid numbers were defined in each clade, the karyotypic evolution of this group is still not well understood, especially in the “Myleus” clade. Thus, the present work aimed expand the cytogenetic data of Serrasalmidae by mapping of repetitive DNA families (18S and 5S rDNA, telomeric probes and Rex retroelements) in species of the “Myleus” and “piranha” clades, in order to understand the genomic organization and the mechanisms of chromosomal evolution of the family. Species complex (S. maculatus and S. rhombeus) showed inter and intraspecific variations of 18S rDNA sites coincident with the Rex1 retroelement. Metynnis lippincottianus and M. maculatus showed a diploid number of 62 chromosomes, with 18S rDNA markings on two chromosome pairs and 5S rDNA sites detected on the first pair of subtelocentric in both species. However, even with a similar karyotypic macrostructure, inter and intraspecific variations were found in each genus, in particular, the presence of a B chromosome restricted to M. lippincottianus females. The specimens of Metynnis cuiaba, M. hypsauchen, M. longipinnis, Myloplus asterias, M. lobatus, M. rubripinnis, M. schomburgkii and Tometes camunani showed differences in diploid number, karyotypic formula and location of ribosomal sequences. A synteny of 18S and 5S rDNA was evidenced in the three Metynnis species, a fact observed for the first time in the family. The analysis of these data showed a variation in the diploid number from 58 to 62 chromosomes and a tendency of 2n increase in the derived clade (“piranha”), however, the chromosomal evolution of Serrasalmidae involves a series of chromosomal rearrangements, that occour independently in each genus.
Palavras-chave: Pacu
Piranha
Evolução cromossômica
DNA repetitivo
FISH
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Programa: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/3145
Data de defesa: 30-Ago-2019
Aparece nas coleções:Doutorado - (GCBEv)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Doutorado_Ramon versão final.pdf3,06 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.