Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/684
Tipo do documento: Dissertação
Título: ESTIMATIVA DA VARIABILIDADE GENÉTICA DA REGIÃO CONTROLE DO DNA MITOCONDRIAL DE Nannostomus eques (CHARACIFORMES, LEBIASINIDAE) DA BACIA DO RIO NEGRO
Autor: Terencio, Maria Leandra 
Primeiro orientador: Porto, Jorge Ivan Rebelo
Primeiro membro da banca: Oliveira, Claudio de
Segundo membro da banca: Torres, Rodrigo Augusto
Terceiro membro da banca: Souza, Marcelo Nazareno Vallinoto de
Quarto membro da banca: Alves, Anderson Luís
Quinto membro da banca: Santos, Fabrício Rodrigues dos
Resumo: A bacia do médio rio Negro é a área de maior importância para pesca de peixes ornamentais no estado do Amazonas e o município de Barcelos é o principal entreposto comercial. Nannostomus eques (Lebiasinidae: Characiformes), conhecida popularmente como peixe-lápis, é uma dentre as diversas espécies de peixes liberadas para comercialização como ornamentais. Este trabalho apresenta um estudo sobre a variabilidade genética em Nannostomus eques fundamentada na análise de seqüências da região controle do DNA mitocondrial de 125 indivíduos coletados em oito tributários ao longo do alto (Açaituba, Miuá, Jaradi e Arixanã), médio (Demeni) e baixo (Jacundá, Maguari e Catalão) rio Negro. As inferências filogenéticas (máxima parcimônia, máxima verossimilhança e distância genética) dos dados mitocondriais evidenciaram duas unidades evolutivas dentro de N. eques, as quais estão separadas por 60 passos mutacionais. O limite geográfico entre as duas unidades evolutivas parece ser as adjacências do principal tributário do rio Negro, o rio Branco. A distância genética entre as duas unidades evolutivas variou de 5,50% a 8,30%. Ambas as unidades diferiram de 8,50% a 11,80% em relação à espécie irmã, N. unifasciatus. As análises populacionais (polimorfismo de DNA, AMOVA, Teste de Mantel) permitiram a identificação de uma alta diversidade haplotípica (h > 0,90) em cada uma das unidades evolutivas, uma forte estruturação genética populacional no rio Demeni e uma correlação entre divergência genética e distância geográfica em apenas uma das unidades. Com base nos dados moleculares as corredeiras e cachoeiras nas proximidades de São Gabriel da Cachoeira (alto rio Negro) são a principal barreira ao fluxo gênico entre as populações da unidade evolutiva 1. Aparentemente os surgimentos do rio Branco e do Arquipélago das Anavilhanas foram responsáveis pela distribuição descontínua das duas unidades evolutivas, exceto no igarapé Jacundá onde houve simpatria entre as unidades evolutivas. Tendo em vista o grau de diferença entre as unidades evolutivas, N. eques da bacia do rio Negro não pode ser tratada como um único estoque. Estes resultados podem ser de grande importância para o manejo da pesca deste peixe ornamental.
Abstract: The middle Negro River Basin is the most important area for ornamental fisheries in the state of Amazonas being that the city of Barcelos is the main trading post. Nannostomus eques (Lebiasinidae: Characiformes), commonly known as pencilfish, is one among the many fish species allowed to be exported as ornamental. This paper presents a study on the genetic variability of Nannostomus eques based on analysis of sequences of the control region of mitochondrial DNA of 125 individuals collected in eight tributaries along the upper (Açaituba, Miuá, Jaradi and Arixanã), middle (Demeni) and lower (Jacundá, Maguari and Catalão) Negro River. The phylogenetic inferences from mitochondrial DNA data of N. eques (parsimony, likelihood and genetic distance methods) showed two evolutionary units separated by 60 mutation steps. The rough geographic boundary between the two units seems to be the vicinity of the Branco River, the main tributary of the Negro River. The genetic distance between the two evolutionary units ranged from 5.50% to 8.30%. Both units differ from 8.50% to 11.80% from sister species, N. unifasciatus. The population analysis (DNA polymorphism, AMOVA, Mantel test) resulted in the identification of high haplotype diversity (h > 0.90) in each evolutionary unit, a strong population genetic structure in the Demeni River and a correlation between genetic divergence and geographic distance in only one of these units. Based on molecular data the rapids and waterfalls near São Gabriel da Cachoeira (upper Negro River) are the main barriers to the gene flow among individuals of the evolutionary unit 1. The emergence of Branco River and the Anavilhanas Archipelago apparently were responsible for the disjoint distribution of the two evolutionary units, except at Igarapé Jacundá where the evolutionary units were sympatric. In view of extent differences between the evolutionary units, N. eques can not be treated as a single stock in the Negro River basin. These results may have important implications for the fishery management of this ornamental fish.
Palavras-chave: Peixe ornamental Rio Negro (AM)
Genética de populações
DNA mitocondrial
Nannostomus eques
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva
Programa: Genética, Conservação e Biologia Evolutiva
Citação: TERENCIO, Maria Leandra. ESTIMATIVA DA VARIABILIDADE GENÉTICA DA REGIÃO CONTROLE DO DNA MITOCONDRIAL DE Nannostomus eques (CHARACIFORMES, LEBIASINIDAE) DA BACIA DO RIO NEGRO. 2009. 101 f. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/684
Data de defesa: 27-Fev-2009
Aparece nas coleções:Mestrado - (GCBEv)

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao_Maria_Leandra.pdf2,03 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.