Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/932
Tipo do documento: Tese
Título: Efeitos da fragmentação sobre a comunidade de pequenos mamíferos em Floresta Estacional Semidecidual Submontana no Mato Grosso, Brasil.
Autor: Santos Filho, Manoel dos 
Primeiro orientador: Sanaiotti, Tânia Margarete
Primeiro membro da banca: Malcolm, Jay R
Segundo membro da banca: Jr., Thomas E. Lacher
Terceiro membro da banca: Fernandez, Fernando Antonio dos Santos
Quarto membro da banca: Bergallo, Helena de Godoy
Quinto membro da banca: Silva, Maria Nazareth Ferreira da
Resumo: A Floresta Estacional Semi-Decidual está representada por apenas 3,5% do estado de Mato Grosso, tendo sido muito desmatada no passado, restando hoje apenas fragmentos isolados. Nessas áreas, estudos com mamíferos são poucos, representados por algumas listas de espécies. Durante este estudo, os trabalhos de campo foram desenvolvidos entre novembro/2002 a agosto/2004, com um esforço amostral de 24.200 armadilhas x noites nos 18 fragmentos e nas quatro áreas controles. Um total de 708 indivíduos foi capturado, o que perfaz um sucesso de captura de 2,8%. No total foram capturadas 23 espécies de pequenos mamíferos, pertencentes a 18 gêneros, destas, 13 eram espécies de roedores e 10 de marsupiais. Buscando avaliar o efeito da sazonalidade na comunidade, oito das 22 áreas foram analisadas durante as duas estações (seca e chuvosa) do mesmo ano. Apesar de não ter havido diferenças significativas, houve maior abundância e riqueza de pequenos mamíferos durante a seca em números totais. Independente da sazonalidade, os fragmentos F1 e F2 possuíram mais que o dobro de roedores quando comparados com as outras seis áreas amostradas durante o período de seca e chuva. Apesar do efeito das estações não ter sido significativo para a comunidade total, nem para roedores, os marsupiais responderam significativamente com mais que o dobro de indivíduos durante a seca em relação à estação chuvosa. Marmosops noctivagus e Micoureus demerarae foram as espécies com taxas de capturas bem superiores em todas as áreas estudadas. Apesar da primeira não ter tido valores significativo, houve mais que o dobro de indivíduos durante a estação seca. A maior abundância se deu talvez pela falta de alimento no ambiente, forçando a procura pelas iscas, ou pelo recrutamento de jovens nascidos na própria área. Neste estudo, somente duas espécies, Bolomys lasiurus e Calomys sp., demonstraram ser adaptadas ao uso da matriz de pastagem, ocorrendo com abundância semelhante na matriz e nas áreas florestadas. Para a grande maioria das espécies a matriz de pastagem mostrou-se como uma barreira, ficando assim, sujeitas a possível extinção ao longo do tempo, principalmente nos pequenos fragmentos. Neste estudo o tamanho a forma e a idade dos fragmentos não tiveram efeitos significativos na abundância nem na riqueza de pequenos mamíferos. Para os marsupiais somente a forma mais irregular das áreas teve efeito positivo na abundância. As variáveis físicas como tamanho, forma e idade dos fragmentos não influenciaram a abundância nem a riqueza de roedores, reforçando a idéia de que outras variáveis referentes a fatores históricos, não analisados neste estudo, poderiam explicar melhor essas variações. As variáveis ambientais abertura de dossel, número de árvores e volume de liteira não tiveram efeitos significativos na riqueza e na abundância total de pequenos mamíferos. No entanto, quando analisado por grupo taxonômico, foram capturados mais roedores em locais com maior volume de liteira no solo. Cada área estudada demonstrou um histórico diferente pós-fragmentação. O conhecimento desses fatores que regem a comunidade de cada local é de fundamental importância para a elaboração de políticas públicas e estratégias de manejo das áreas já existentes e das que serão criadas.
Abstract: Seasonal semi-deciduous forest is represented by only 3,5% of the area of the state of Mato Grosso. Heavy deforestation has reduced it mostly, to isolated fragments. Studies of mammals in these forests have been rare, with just a few species examined. Between November 2002 and August 2004, we studied the mammal populations of 18 semi-deciduous forest fragments and four control areas, with a total effort of 24,200 trapsnights. We captured 708 individuals, with a 2.8 % capture success rate. We captured 23 species of small mammals from 18 genera, including, 13 species were rodents and 10 marsupials. To evaluate the effect of seasonality on the community, we analyzed eight of the 22 areas during the two seasons (dry and wet) of the same year. Although the differences were not significant, we obtained a slightly higher abundance and species richness of small mammals during the dry season in total numbers. Independent of season, at two of our fragment study sites, F1 and F2, we captured more than twice the number of rodents when compared to the other six areas studied in that period. While the effect of seasonality was not significant for the community considered as a whole or for the rodents, the marsupials responded significantly, with more than twice the number captured during the dry season as compared to the wet season. Marmosops noctivagus and Micoureus demerarae had by far the higher capture rates over all study areas. Although not significant, we captured more than twice the number of Marmosops noctivagus individuals during the dry season than during the wet season. The high abundance of marsupials during the dry season could be related to food availability, bait search and success rates, or recruitment of young born in the area. Only two species, Bolomys lasiurus and Calomys sp., exhibited similar abundances in both forest and matrix (pasture) habitat. For the majority of species, the pasture matrix represented a barrier to dispersal, suggesting the possible extinction of small mammals in the long term, especially in the smaller fragments. In this study the size, the form and the age of the fragments, did not significantly affect the abundance or species richness of small mammals on our study sites. Fragment shape and time since isolation also had no effect significative on small mammal abundance and species richness. For marsupials, only the most irregularly-shaped fragments had significantly higher marsupial abundance; size and time since isolation had no effect significative on marsupial abundance or species richness. Since the physical variables of size, shape, and time since isolation of the fragments did not influence significantly rodent abundance, other variables, such as historical factors not analyzed in this study, may better explain the variation in the data. Vegetation structure affected the relative abundance of some species across study sites. Canopy cover, number of trees, and litter volume did not affect significantly the overall abundance or species richness of small mammals. However, we captured more rodents than marsupials in study areas with higher litter volume. Each study area had a different post-fragmentation history. Understanding the factors that affect the small mammal community of each area is fundamental for creating public policy and management strategies for conservation areas presently in existence and those that will be created.
Palavras-chave: Pequenos Mamíferos
Fragmentação Florestal
Estrutura deVegetação
Efeitos de borda
Matriz de Pastagem
Mato Grosso.
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da instituição: INPA
Departamento: Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim
Programa: Biologia (Ecologia)
Citação: SANTOS FILHO, Manoel dos. Efeitos da fragmentação sobre a comunidade de pequenos mamíferos em Floresta Estacional Semidecidual Submontana no Mato Grosso, Brasil.. 2005. 122 f. Tese (Doutorado em Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/932
Data de defesa: 9-Dez-2005
Aparece nas coleções:Doutorado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese_Manoel_Pt_1.pdf1,69 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.