Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/945
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorGuimarães, Fabiano Waldez Silva-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4777160J2por
dc.contributor.advisor1Vogt, Richard Carl-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4799394U4por
dc.contributor.advisor-co1Menin, Marcelo-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4701725Y5por
dc.contributor.referee1Rodrigues, Domingos de Jesus-
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4766227J6por
dc.contributor.referee2Rodrigues, Miguel Trefaut Urbano-
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783581J1por
dc.contributor.referee3Bernarde, Paulo Sérgio-
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4737335A8por
dc.contributor.referee4Bernhard, Rafael-
dc.contributor.referee4Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.dopor
dc.contributor.referee5Silveira, Ronis da-
dc.contributor.referee5Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782661J1por
dc.date.accessioned2015-05-05T19:21:41Z-
dc.date.available2013-06-07-
dc.date.issued2012-11-14-
dc.identifier.citationGUIMARÃES, Fabiano Waldez Silva. Patterns of diversity in the communities of amphibians and Squamata reptiles in natural and modified forests landscapes in the lower Purus River Region. 2012. 210 f. Tese (Doutorado em Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2012.por
dc.identifier.urihttp://localhost:8080/tede/handle/tede/945-
dc.description.resumoO objetivo deste estudo foi caracterizar os padrões de diversidade das comunidades de anfíbios e répteis Squamata que ocorrem no mosaico de florestas naturais e manejadas na região do baixo rio Purus, Reserva Piagaçu-Purus, Amazonas, Brasil. O estudo foi conduzido em cinco transectos de 1km e 60 parcelas de 10x250m, distribuídas em florestas sazonalmente inundáveis de várzea e florestas não inundáveis de terra firme. Utilizamos técnicas de coleta complementares, eficientes na captação da diversidade da herpetofauna terrestre em florestas tropicais: coleta ativa, armadilhas de interceptação e queda e armadilhas de interceptação com funis de duas entradas. Comparamos entre os ambientes a eficiência de amostragem das espécies e das técnicas utilizadas, através de métodos de rarefação e quatro diferentes estimadores da riqueza de espécies (ACE, Chao 1, Jacknife & Bootstrap). A abundância e o número de espécies por parcela foi determinado por quatro amostragens em cada parcela, duas amostragens diurnas e duas amostragens noturnas. Avaliamos a contribuição para a diversidade de espécies da herpetofauna de florestas secundárias e primárias nos dois tipos de paisagens estudadas. Nestes ambientes, verificamos a influência sobre a distribuição da herpetofauna, de fatores ambientais (altitude, tipos de florestas e tempo de regeneração das florestas secundárias) e fatores históricos (autocorrelação espacial, os diferentes interflúvios do rio Purus e a conexão entre as florestas de várzea do rio Purus com o sistema hídrico Amazonas-Solimões). Em comunidades humanas ribeirinhas, levantamos através de entrevistas com vítimas de acidentes ofídicos, informações sobre acidentes com serpentes: aspectos ecológicos (diversidade de serpentes, nomes locais das espécies e comportamento de ataque das serpentes peçonhentas) e epidemiológicos (incidência de acidentes relacionada à demografia e a sócioeconomia das comunidades, distribuição anatômica dos acidentes nas vítimas e distribuição sazonal dos eventos). Na região do baixo rio Purus, encontramos um total de 160 espécies e realizamos 5.561 registros de espécimes de anfíbios e répteis Squamata. Anfíbios foram representados por 75 espécies, 11 famílias de Anura e duas família de Gymnophiona. Répteis Squamata foram representados por 85 espécies, nove famílias de lagartos (34 lagartos) e oito famílias de serpentes (55 serpentes). Novos registros de espécies foram feitos para região, em especial dos sapos Dendropsophus allenorum e Scinax pedromedinae, espécies características do sudoeste da Amazônia. As técnicas de amostragem utilizadas foram eficazes em representar a maior parte da diversidade da herpetofauna terrestre de hábitos arborícola e terrícola, sendo capaz de descrever para estes grupos padrões consistentes de composição e estrutura das comunidades nos dois tipos de florestas avaliadas. As serpentes corresponderam ao grupo da herpetofauna local menos conhecido por dificuldades associadas à detecção das espécies. Uma maior riqueza absoluta de espécies e de famílias foi encontrada nas florestas de terra firme em relação as florestas de várzea. Espécies fossoriais e de serrapilheira corresponderam aos grupos de espécies menos representados nas florestas de várzea. No entanto, nas florestas de várzea encontramos um número relativo de espécies por parcela similar ao observado nas florestas de terra firme. Nas várzeas também observamos maior número absoluto de espécies de sapos arborícolas (Hylidae) e de lagartos heliotérmicos de maior porte (Teiidae). Agrupamentos gerados pela composição de espécies de anfíbios anuros e de répteis Squamata revelaram comunidades diferentes ocupando as florestas de terra firme e as florestas de várzeas. Considerando a composição das espécies de anfíbios anuros e répteis ao longo do gradiente altitudinal, foi observado forte efeito da altitude em ambos os grupos. A diversidade complementar entre as florestas de terra firme e as florestas de várzea (diversidade Beta-β), associada à grande abrangência destas paisagens, possivelmente representa a maior contribuição para a heterogeneidade da herpetofauna na região do baixo rio Purus (diversidade Gama-γ). Encontramos evidência de estruturação espacial nas comunidades de anfíbios avaliadas nos dois tipos de florestas. Esta autocorrelação espacial esteve relacionada com a localização nos interflúvios do rio Purus e com a conexão das várzeas do rio Purus com o corredor de florestas de várzea da bacia do rio Amazonas-Solimões. Em relação as florestas seundárias, florestas primárias de terra firme e de várzea, tiveram maior riqueza de anfíbios anuros e florestas primárias de terra firme maior riqueza de lagartos. No entanto, as florestas secundárias foram representativas do total da abundância de espécies observadas, sendo para anfíbios anuros de terra firme constatada maior abundância nas florestas primárias. O parâmetro de cronosequência de regeneração florestal utilizado neste estudo, a circunferência média das maiores árvores em cada parcela, foi mais eficiente em estimar a sucessão nas florestas de terra firme que em florestas de várzea. No entanto, este parâmetro de cronosequência de regeneração florestal influenciou: 1) na riqueza de anfíbios anuros nos dois tipos de paisagens e na abundância de anfíbios anuros em florestas de terra firme; 2) na riqueza de lagartos em florestas de terra firme e 3) na composição de espécies de répteis Squamata nas florestas de terra firme e nas florestas de várzea. Um padrão de distribuição hierárquica foi observado para comunidades de anfíbios anuros e lagartos, com florestas secundárias representando subconjuntos da riqueza encontrada nas florestas primárias, tanto em áreas de terra firme quanto de várzea, demonstrando a importância de florestas prístinas para manutenção da maior parte da herpetofauna regional. A incidência de acidentes ofídicos nas comunidades humanas ribeirinhas foi relacionada com circunstâncias ocupacionais, sendo o extrativismo florestal a atividade que mais expôs os ribeirinhos aos acidentes com serpentes. A serpente Bothrops atrox foi relacionada para metade dos eventos registrados. O conhecimento das serpentes pelos ribeirinhos se mostrou limitado, com poucos nomes referindo-se de modo inequívoco a uma única espécie. Os acidentes ofídicos nas comunidades da RDS-PP representaram eventos com alta taxa de agravo à saúde, causando morte eventual. A baixa administração de soroantiofídico às vitimas desta região, em média mais de 24h depois dos acidentes foi a principal causa de complicações e da letalidade.por
dc.description.abstractThe objective of this study was to characterize the patterns of diversity in the communities of amphibians and Squamata reptiles that occur in the forest mosaic of the Piagaçu-Purus Reserve in the lower Purus River, Amazonas, Brazil. The study was conducted in five 1km-transects and 60 plots (10*250m) distributed in seasonally flooded varzea forests and nonflooded terra firme forests, using a diversity of technique which enhanced the probability of representing the herpetofauna diversity in tropical forests: active collecting, pitfall traps with drift fence, and double-ended funnel traps with drift fences. We compared the efficiency of this sampling and the techniques utilized were compared among habitats using Abundance-based rarefaction analysis and four different richness estimators (ACE, Chao 1, Jacknife & Bootstrap). The abundance and the number of species per plot were determined in two diurnal and two nocturnal sampling events in each plot. We verified the contribution of the different types of forest landscapes and the secondary forests in the herpetofauna diversity. We evaluated the influence of environmental factors (altitude, spatial autocorrelation, and the regeneration time of the secondary forests) and historical factors (interfluvial regions of the Purus River and connection of the Purus River varzea forests of the forests to the Amazonas-Solimões Basin) on the distribution of the herpetofauna. Interviews were conducted in some of the local riverside communities within the study area to determine incidents of snakebites, and were recorded ecologic aspects (snake diversity, snakes local names, and attack behavior) and epidemiologic aspects (incidents of snakebites relative the demography and socioeconomy of the communities, anatomical distribution of snakebites in the victims, and seasonal distribution of the snakebites events). We found a total of 160 species, 5.561 individual registers, of amphibians and Squamata reptiles in the region of the lower Purus River. Amphibians were represented by 75 species and 11 families of Anura and one family of Gymnophiona. Squamata reptilians were represented by 85 species and nine families of lizards (31 species) and eight families of snakes (54 species). The total number of species was represented by many habitat generalists, species that were found in both types of forests. Were noted new records of anuran amphibians Dendropsophus allenorum and Scinax pedromedinae, species characteristics of the southwest Amazon. The sampling techniques used were effective in representing the greater part of the terrestrial herpetofauna, with arboreal and terrestrial habits, and was possible to describe consistent composition patterns of these groups and community structure in the types of forests sampled. Snakes were the herpetofaunal group least diversity known locally because of the difficulties in detection of these species. A greater species richness and number of families was found in the terra firme forests than in the varzea forests. Fossorial and leaf-litter species were less represented in the varzea forests. However, in these varzea forests we found a greater number of tree frogs (Hylidae) and larger heliothermic lizards (Teiidae). The species composition demonstrated that different groups of communities of amphibians and reptiles occupy the terra firme and varzea forests. The species composition of anurans amphibian and Squamata reptilians varied greatly along the altitudinal gradient. The complementary diversity between the terra firme and varzea forests (Beta-β diversity), is associated with the widespread presence of these landscapes, possibly resulting in the large contribution to the heterogeneity of the herpetofauna of the region of the lower Purus River (Gama-γ diversity). There was a significant association between the composition of amphibians and the spatial distribution of the two forest types. This spatial autocorrelation was not expressed in the reptile communities. This spatial autocorrelation was related to interfluvial regions of the Purus River and the Purus River varzea forests connection of the forests to the Amazonas-Solimões Basin. The secondary forests, in relation to the primary forests of the varzea and terra firme, had lower herpetofaina diversity. Regeneration time of the secondary forests influenced the abundance and species richness of anurans and lizards, especially in the terra firme forests. The incidence of snakebites was related to the work environment of the people involved, and harvesting forest products was the activity in which most victims were bitten. Bothrops atrox was the snake responsible for half of the registered snake bites. Identification of snakes by the local people is limited, often one species has several different local names, and the same name is often used for several different species. Snakebite accidents in the communities in RDS-PP represent events with a high health risk and may be lethal. The unavailability of antivenom in this region, usually more than 24 hours for the victim to receive treatment, is the principal cause for complications or death from snakebite.eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2015-05-05T19:21:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_Fabiano_Guimaraes.pdf: 4872779 bytes, checksum: fcc8541cd17022d3d4f2cfa652bd961f (MD5) Previous issue date: 2012-11-14eng
dc.description.sponsorship-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherInstituto Nacional de Pesquisas da Amazôniapor
dc.publisher.departmentCapacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Limpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsINPApor
dc.publisher.programBiologia (Ecologia)por
dc.rightsAcesso Restritopor
dc.subjectHerpetofaunapor
dc.subjectDiversidade Beta-&#946por
dc.subjectFlorestas de terra firmepor
dc.subjectFlorestas de várzeapor
dc.subjectOfidismopor
dc.subjectRDS Piagaçu-Puruspor
dc.subjectRio Puruspor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIApor
dc.titlePadrões de diversidade em comunidades de anfíbios e répteis Squamata no mosaico de florestas naturais e manejadas na região do baixo rio Purus, Amazonas, Brasilpor
dc.title.alternativePatterns of diversity in the communities of amphibians and Squamata reptiles in natural and modified forests landscapes in the lower Purus River Regioneng
dc.typeTesepor
Aparece nas coleções:Doutorado - ECO

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese_Fabiano_Guimaraes.pdf4,76 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.